Agendamento Online
× HomeSobre nósTratamentosDepilação a laserCorporalMassagemFacialProdutosNovidadesSeja um franqueadoContatoSistema Corporativo

Drenagem linfática

A drenagem linfática é uma técnica de massagem que estimula o sistema linfático – uma rede complexa de vasos que movem fluidos pelo corpo – a trabalhar de forma mais acelerada. Entre os principais benefícios do método estão a redução da retenção de líquido, ativação da circulação sanguínea, combate à celulite e relaxamento corporal.

Para entender melhor como ela age, é essencial conhecer as estruturas que compõe esse sistema, a linfa e os gânglios linfáticos.

Você sabia que o sistema linfático trabalha como uma terceira circulação, além da arterial e da venosa? A linfa é o líquido que circula através dessa rede de vasos linfáticos.

Sua composição abrange proteínas, glóbulos brancos, microrganismos, células mortas e células sanguíneas, podendo também carregar bactérias e toxinas, com aspecto é viscoso e amarelado. Assim como o sangue, a linfa realiza trocas metabólicas com as células e, em seguida, é recolhida pelos vasos do sistema linfático, retornando aos gânglios.

Já os gânglios linfáticos, ou linfonodos, são encontrados em todo o corpo. Eles são parte importante do sistema imunológico. Sua função é ajudar o corpo a reconhecer e combater germes, infecções e outros organismos estranhos. É para eles que a linfa recolhida dos vasos é direcionada para ser filtrada.

As áreas comuns em que os linfonodos podem ser sentidos, por meio da palpação, incluem:

  • Virilha;
  • Axila;
  • Pescoço (que concentra uma cadeia de linfonodos de cada lado);
  • Abaixo da mandíbula e do queixo;
  • Atrás das orelhas;
  • Parte posterior da cabeça.

Objetivos da drenagem linfática

A função da drenagem linfática é retirar a linfa que fica acumulada entre as células.

Com a estimulação, há a diminuição do inchaço e melhora da celulite. O procedimento melhora também a circulação em geral, relaxa o corpo e pode atuar no combate à gordura localizada – uma vez que a massagem aumenta o metabolismo do local.

O transporte de gordura – principalmente na forma de triglicerídeos – e vitaminas é feito pela linfa do intestino e desemboca no fígado, metabolizando e mandando ao sistema circulatório os nutrientes e volume sanguíneo, de maneira balanceada.

Por isso, quando há uma melhora da circulação da linfa, há também uma maior oxigenação dos tecidos do corpo, o que melhora o aspecto da celulite e gordura localizada.

Mas não se iluda: a drenagem linfática não emagrece por si só! Ela vai ajudar a reduzir medidas por acabar com o inchaço e eliminar toxinas do corpo. Porém, para obter resultados mais efetivos, será necessário abordar hábitos saudáveis, como uma alimentação balanceada e prática de exercícios físicos.

Como é feita a drenagem linfática

Para que seja eficiente, a drenagem linfática deve ser feita sobre o trajeto dos vasos linfáticos, no sentido do gânglio linfático. Quando realizada manualmente, requer movimentos leves.

Cada região do corpo pede movimentos diferentes, sempre terminando em algum gânglio linfático:

  • Nas pernas, os movimentos são ascendentes: da perna até a parte posterior do joelho, da coxa até a virilha;
  • Na barriga, o movimento deve ser feito até a virilha;
  • Já nos braços e tórax, os movimentos vão a caminho das axilas.

É possível ainda fazer drenagem linfática no rosto, em direção aos gânglios linfáticos do pescoço. Por fim, o couro cabeludo também pode ser alvo da massagem, principalmente na parte alta do crânio, e o segundo um pouco mais abaixo, em direção às têmporas.

A drenagem linfática pode ser feita com ajuda de aparelhos da endermologia, que possuem mecanismos de vácuo e rolamento. No entanto, ela não é tão eficiente quanto a manual, já que o profissional não consegue examinar a área a ser massageada.

Para que seja mais eficiente, é preciso esvaziar os gânglios linfáticos. Isto é, com movimentos circulares no sentido horário (antes de drenar a linfa em sua direção).

Número de sessões necessárias

O tratamento deve ser feito de forma frequente para gerar resultados.

É possível fazer os movimentos em si mesmo, todos os dias em casa. Caso opte por um profissional, as sessões podem ser realizadas de uma a três vezes por semana.

A repetição regular é importante, para evitar o retorno da retenção de líquidos. Em uma semana já é possível sentir novamente os edemas. Porém, isso varia conforme a relação entre peso e altura, teor de sódio e fibras consumidos.